NELA – Núcleo de Estudos em Linguística Aplicada
  • Pesquisadora do NELA na Facultad de Educación da Universidad Complutense de Madrid (UCM)

    Publicado em 03/08/2021 às 18:02

    Com bolsa concedida por meio do Edital n° 01/2020/PROPG-PRINT-CAPES/UFSC para realização do estágio doutoral de seis meses na Facultad de Educación da Universidad Complutense de Madrid (UCM) com a professora Dra. Teresa Rabazas Romero, a doutoranda Vanessa Goes Denardi, orientanda da professora Dra. Rosângela Hammes Rodrigues (PPGL/UFSC), teve a oportunidade de conhecer alguns centros de investigação e museus pedagógicos da Espanha e participar de atividades de pesquisa relacionadas à sua tese no Centro Internacional de la Cultura Escolar (CEINCE), dirigido pelo renomado professor Dr. Agustín Escolano Benito. A experiência foi de grande valia para o estreitamento de laços entre a UFSC e a UCM, bem como para a ampliação de pesquisas internacionais na área da educação e da linguística.

    Mais informações: https://blogceince.blogspot.com/2021/07/lengua-y-nacion.html


  • NELA – Núcleo de Estudos em Linguística Aplicada

    Publicado em 14/04/2021 às 16:41

     

    NELA é o Núcleo de estudos em Linguística Aplicada dedicado a pesquisa, ensino e extensão voltados ao trabalho com a linguagem nas práticas sociais. Atualmente, trabalhamos em 03 frentes:

    • Ensino e aprendizagem de língua portuguesa na Educação Básica;
    • Produção Textual Acadêmica;
    • Multilinguismo e estudos do discurso em práticas sociais;

    O Núcleo de Estudos em Linguística Aplicada da UFSC atua com base em uma concepção de língua como prática social e em uma concepção de sujeito como histórico, situado, constituído nas relações com a alteridade. Sob essa perspectiva, as atividades de ensino, pesquisa e extensão desencadeadas pelos membros do NELA focalizam a língua na esfera escolar e os discursos nas práticas sociais. O Núcleo advoga a favor de uma concepção de ciência comprometida com as realidades social, histórica e cultural no âmbito das quais se erigem e se delineiam os conhecimentos científicos, em uma compreensão de que a ciência linguística é uma ciência do humano.

    Quem somos?


  • O NELA em 2019 – 10 anos

    Publicado em 09/08/2019 às 16:12

    Neste mês de agosto, o NELA faz 10 anos.

    Fundado pelas Profa. Dra. Mary Elizabeth Cerutti-Rizzatti e Profa. Dra. Rosângela Hammes Rodrigues, o núcleo, desde 2009, tem por objetivo geral reconhecer fundamentos teórico-metodológicos da Linguística Aplicada e identificar problemáticas do processo de ensino e de aprendizagem da leitura e da escrita para cuja minimização tais fundamentos possam se prestar, estudando, planejando e empreendendo ações, ancoradas teoricamente, que tenham a formação linguística do aluno na escola pública como foco.


  • VII Ciclo de debates do NELA – 26 e 27 de agosto de 2019

    Publicado em 09/08/2019 às 15:21

    Entre os dias 26 e 27 de agosto, o NELA vai presidir o VII Ciclo de Debates de 2019. Além disso, o evento comemora os 10 anos do Núcleo.

     

    VII Ciclo de Debates do NELA/UFSC – Linguística Aplicada e Resistência

     

    Florianópolis, Campus Trindade, 26 e 27 de agosto de 2019

     

    Programação

     Local das atividades: Auditório Bloco F – Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH/UFSC)

    Dia 26/08/2019

    9h -10h15 – Abertura do VII Ciclo de Debates e Conferência de Abertura:

     

    “A pesquisa em linguagem e a questão racial no Brasil hoje: balanços e perspectivas” – Kassandra Muniz (UFOP)

    10h30 – 12h Mesa-redonda: “Resistência e Permanência na Educação Básica e Superior”

    “Educação linguística e currículo: colocar-se em favor da humanização é revolucionário”

    Rosangela Pedralli (UFSC)

    “Todos semos de frontera: ideologias linguísticas e a construção de uma pedagogia translíngue”

    Daniel do Nascimento e Silva (UFSC)

    “O ensino e aprendizagem da linguagem como práticas de educação cidadã”

    Rosangela Hammes Rodrigues (UFSC)

     

     

    13h30 – 15h10 Mesa Redonda: “Raça e Discurso no Brasil Contemporâneo”

    “Os silêncios raciais na formação d@ professor@ de línguas(linguagem) e seus efeitos”

    Glenda Valim Melo (UNIRIO)

    “Raça e construção de subjetividades”

    Lia Vainer Schucman (UFSC)

    “O tecnobiodiscursivo, as resistências, os limites: racialização e nova direita no Brasil”

    Atilio Butturi Jr. (UFSC)

     

    15:40h-17:40h – GT “Linguística Aplicada e a Vida Social Contemporânea”

    Debatedora: Glenda Valim Melo (UNIRIO)

     

    Dia 27/08/2019

    8h40 – 10h10 – Mesa Redonda: “Gênero, Sexualidade e Resistência”

    “Gênero, raça e classe em tempos de recrudescimento fascista”

    Elenira Vilela (IFSC)

    “Gênero e (r)existência no romance En finir avec Eddy Bellegueule

    Moacir Lopes de Camargos (UNIPAMPA)

    Daniel Kerry (UNISUL)

     

    10h30 – 12h Mesa Redonda: “Mídia, perigo, resistência”

    “Psicofármacos, mídia e patologização da vida”

    Sandra Caponi (UFSC)

    “Liderança e o impacto da comunicação não-violenta no ativismo ambiental”

    Daniel Librelato Massuco (Jornalista, membro do Movimento Orleans Viva)

    “Fake news e discurso jornalístico dominante: ainda a difícil questão da leitura crítica dos gêneros jornalísticos”

    Adair Bonini (UFSC)

     

    Coffee Break

    13h30 – 15h GT: “Linguística Aplicada e Resistência”

    Debatedora: Kassandra Muniz (UFOP)

     

    Coffee Break

    15h30 – 16h45 Palestra de encerramento:

    Performatividade de raça: ações que realizamos na/pela linguagem”

    Glenda Melo (UNIRIO)


  • Roda de Conversa “Alternativas para o Ensino-Aprendizagem de Línguas na Escola Indígena”

    Publicado em 15/03/2017 às 9:58

    cartaz Roda de conversajpg

    No dia 16/03/2017 (quinta-feira, às 18h30min) será realizada no auditório do CFH a Roda de Conversa “Alternativas para o Ensino-Aprendizagem de Línguas na Escola Indígena”, e o NELA tem o prazer de convidar interessados e interessadas no tema a participar desse importante evento.

     

    A roda de conversa será organizada pela Profa. Dra. Maria Inêz Probst Lucena, e conta com especialistas de diversas instituições, a saber:

    • Dra. Ana Maria Rabelo Gomes (UFMG);
    • Dr. Pedro de Moraes Garcez (UFRGS);
    • Dra. Terezinha Machado Maher (Unicamp);
    • Dra. Namblá Gakrán (UFSC)
    • Dra. Antonella Imperatriz Tassinari (UFSC);
    • Dra. Cristine Görski Severo (UFSC).

    No dia seguinte (17/03/2017, sexta-feira), há também uma ótima oportunidade de contato com esse tema, pois ocorrerá a banca de defesa de doutorado de Carlos Maroto Guerola, intitulada “’Se nós não fosse guerreiro, nós não existia mais aqui’: Ensino-aprendizagem de línguas para fortalecimento da luta guarani, kaingang e laklãnõ-xokleng”.

    A banca ocorrerá às 9h, na Sala Machado de Assis, 4º andar do Bloco B do CCE.


  • Trabalho de IC do NELA é escolhido para representar o Departamento de Língua e Literatura Vernáculas no Seminário de Iniciação Científica – SIC/2016

    Publicado em 22/10/2016 às 23:38

    O trabalho de Luan Koroll, aluno de IC/PIBIC/CNPq do NELA e orientando do professor Rodrigo Acosta Pereira, foi escolhido para representar o DLLV nas mostras do SIC-2016, que ocorreram de 20 a 22 de outubro, durante a 15ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão – SEPEX/UFSC.

    http://pibic.propesq.ufsc.br/2016/10/17/chamada-para-apresentacoes-orais-do-sic-2016/


  • Linguagem, sujeito, autoria: vídeo sobre leitura e produção textual na universidade

    Publicado em 29/09/2016 às 12:17

    O audiovisual é uma produção do LABEAL (Laboratório de Leitura e Produção Textual na Universidade), projeto que integra o NELA/UFSC e que tem coordenação do professor Sandro Braga.

    Em pouco mais de 4 minutos, Maíra Sevegnani, bolsista do projeto, faz uma leve e esclarecedora exposição sobre as práticas de linguagem na universidade, sobre o funcionamento do LABEAL, e também sobre os resultados das pesquisas realizadas no local.


  • POSIÇÃO DO NÚCLEO DE ESTUDOS EM LINGUÍSTICA APLICADA DA UFSC SOBRE A MEDIDA PROVISÓRIA DE REFORMA DO ENSINO MÉDIO

    Publicado em 27/09/2016 às 11:30

    O Núcleo de Estudos em Linguística Aplica (NELA/UFSC) vem a público se manifestar veementemente contra a Medida Provisória 746 de 22 de setembro de 2016, que trata da reforma do Ensino Médio.

    Desde sua fundação o NELA tem se voltado, centralmente, na pesquisa e na extensão, para os temas do ensino e da aprendizagem de Língua Portuguesa e da formação de professores desse componente curricular. E essa história autoriza-nos a questionar o modo como a reforma do Ensino Médio está ocorrendo, através de Medida Provisória, desconsiderando o debate e a participação de setores da sociedade envolvidos com o tema.

    Não bastasse esse açodamento arbitrário da forma, rechaçamos também o conteúdo exposto na MP 746, que estabelece um Ensino Médio tecnicista e excludente. No dia 22 de setembro, com essa medida, o Brasil foi lançado de volta ao modelo de Ensino Médio da ditadura civil-militar, retornando a uma escola que reduz o conteúdo humanístico, cultural e reflexivo para propor uma formação mediana e medíocre, voltada unicamente para o mercado de trabalho. Vislumbra-se aí o projeto de se criar para o pobre uma escola superficial, alijada da reflexão, e isso se verifica: 1) na eliminação de componentes curriculares fundamentais (como a Arte e a Educação Física) e no cerceamento de outros componentes (como a História, a Sociologia e a Filosofia); 2) na redução do tempo de formação básica (a um ano e meio), tempo esse subtraído para os percursos formativos que, a bem da verdade, serão reduzidos a um único percurso na maior parte das escolas (e provavelmente, o de Formação Técnica e Profissional); e 3) na diminuição ainda maior do tempo de contato dos/as estudantes com temas fundamentais, face ao aligeiramento da formação mediante o aproveitamento de experiências profissionais e atividades a distância como parte dos créditos.

    Trata-se de uma proposta de escola que superficializa a educação e que, em detrimento de experiências mais robustas de aprendizagem e reflexão, reforça a ideia de que a educação consiste apenas em uma habilitação para o mercado de trabalho. Daí a MP trazer a proposta de existência de certificados intermediários, e que, na verdade, apenas irão criar a ilusão de muitos titulados e de maior formação, mas que se trata efetivamente de “ilusão”, pois essa titulação ocorrerá, na realidade, em detrimento dos necessários aprofundamentos de saberes. A obrigatoriedade do inglês também representa um foco estreito no mercado, com a limitação cultural dos/as estudante a uma única língua estrangeira, representando, além disso, uma imposição cultura e ideológica e o enfraquecimento de políticas linguísticas de integração dos povos da América do Sul.

    O fato de se aceitar um professor com “saber notório”, sem diploma de licenciatura, também contribuirá para o enfraquecimento das licenciaturas e para o desprestígio da profissão, fazendo supor que não há a necessidade de formação docente ou que essa formação não tem função ou valor.

    Todas as flexibilizações, eliminações, distorções, e superficializações impostas por essa MP também abrem um amplo espaço para a desestruturação do ensino público e para a privatização do sistema, senão diretamente, pela entrada de organizações sociais de gestão, pela compra de serviços prestados por empresas e pela intervenção de poderosas ONGs empresariais nas escolas.

    Por todos esses motivos, o NELA rechaça a MP 746 e cobra mais seriedade do Governo Federal no trato das instituições públicas, exigindo a cancelamento dessa medida e a continuidade do processo efetivamente democrático de discussão do Ensino Médio.


  • NELA/UFSC promove palestra como parte dos debates e manifestações do dia 22/09 – Dia Nacional de Paralisação

    Publicado em 20/09/2016 às 23:45

    NELA/UFSC promove palestra atrelada aos debates e manifestações do dia 22/09 - Dia Nacional de Paralisação


  • Debates do NELA/UFSC tematizaram o golpe

    Publicado em 27/06/2016 às 12:21

    O V Ciclo de Debates do NELA/UFSC, que tematizou o golpe de 2016 no Brasil e os discursos que lhe deram sustentação, ocorreu no último dia 07/07, no auditório Henrique Fontes.

    Proferiram palestras a professora Débora Figueiredo (DLLE/UFSC), a acadêmica Lúcia del Corso (representante do Centro Acadêmico Livre de Letras) e os professores do Núcleo, Rosângela Hammes Rodrigues, Marcos Baltar, Atílio Butturi Jr. e Adair Bonini.

    ciclo Nela 5 (1)ciclo nela 5 (3-2)

    (Butturi Jr., Figueiredo, Bonini, del Corso, Baltar, Rodrigues)

     

    V ciclo Nela_cartaz_NOVO 2